Viajar, Viagem, Viagens


Blog sobre Viagens, conheça os melhores destinos, informações úteis para quem vai viajar, veja como tirar passaporte, visto, e claro ter acesso a promoções exclusivas de passagens aéreas!

Porque os aviões não podem viajar por cima de qualquer nuvem para ficarem livre de tempestades?

Porque os aviões não podem viajar por cima de qualquer nuvem para ficarem livre de tempestades?

porque os aviões de grande porte nao voam com frequencia nas camadas mais baixas da troposfera, porque os grandes aviões voam acima da troposfera, 1000 pes equivale a quantos metros, altura das nuvens, PÉS EM KILOMETRO, quantos kilometros de altura voa u aviao boigui, yhs-ddc_bd, por que os avioes de grande partenao voamcom frequencia nas camadas mais baixos da atmosfera?, quantos km tem um pé, quantos km equivale 5 mil pés do chão, largura e altura de um aviao, Qual é camada maxima que avião pode voar, qual a temperatura acima das nuvens, qual a atura que um aviao voa, Pq avioes supersonicos n voam na troposfera, o avião voa em qual camada da atmosfera, avião comercial pode atingir que altitude, porque os avioes de grande nao voam nas camadas mais baixas da troposfera, porque nao devemos esfoliar os pes por cima, aviao sobre as nuvens

E esse negócio de pés, é referente a quantos kilometros ou metro?

.


Responder Facebook

10 Comentários sobre "Porque os aviões não podem viajar por cima de qualquer nuvem para ficarem livre de tempestades?"

Participe você também, faça seu Comentário!

  1. aruoM nosboR diz:

    Claro que pode, desde que as nuvens estejam em altura inferior a de segurança para o voo.

  2. cara diz:

    um boing normalmente voa entre 10 e 12 mil pés. muitas nuvens estão abaixo desta altitude, mas tem um tal de CD que as vezes aparece na frente do avião, aí ele tem que desviar ou encarar.

  3. Gabriel diz:

    Nesse acidente de avião que ocorreu eu vi na record no programa do Wagner Montes um especialista falando que tinham (ou poderiam ter ) nuvens a 16 mil pés e mesmo quando esse tem que subir têm nuvens que contém granizo e eles não podem desviar de todas por causa de rotas de outros aviões e mesmo poderia cair um raio em cima do avião.Mas existem equipamentos para o avião se houver algum problema de energia ele se manter funcionando por 30 minutos.E também tem um limite para o avião viajar(altura) , mas no futuro poderá haver viagens pelo espaço para encuntar o tempo porque lá não tem gravidade.

  4. Otacílio diz:

    Existe um limite de altitude que um avião pode alcançar, não sei exatamente qual. A partir desse limite, não há mais oxigênio, necessário ao funcionamento dos motores, fazendo com que eles parem. Outra coisa, nas altas camadas da atmosfera, a pressão externa diminui quase a zero, fazendo então com que a cabine, que é pressurizada para ficar equivalente à de baixas altitudes, tenha tendência a se expandir (ou até explodir). Acima desse limite, portanto, somente as naves espaciais, que são construídas especificamente para esse ambiente.
    Quanto à conversão de pés em quilômetros: 1 Km (1000 metros) é equivalente a 3.280(três mil duzentos e oitenta) pés. Os aviões, como o da Air France, bem como os da TAM, Gol, etc, quando em voo de cruzeiro, estão normalmente entre 30.000 e 37.000 pés, ou seja, entre 9 e 11 quilômetros de altitude.

  5. Comissária Nina diz:

    Vamos lah,, vou te explicar usando as camadas da Amosfera.
    Ela é dividida em cinco camadas, mas aqui para nós somente duas serão interessantes.
    - Troposfera: Também chamada de baixa atmosfera, é a camada mais baixa, onde a temperatura diminui a 2° a cada 1.000 pés na medida em que se sobe. É onde acontecem QUASE TODOS OS FENÔMENOS METEOROLÓGICOS. Todos os voos ocorre dentro dessa camada.

    - Tropopausa: Estreita zona de transição que separa a troposfera da estratosfera e que tem a espessura de cerca de 5 km. A principal característica da tropopausa é a isoterma (temperatura se mantém constante com a variação da altitude.) Na Tropopausa não há fenômenos meteorológicos.

    Agora a pergunta,,, pq então os voos são na Troposfera e não na Tropopausa?
    Para a aeronave voar e ter o peso, arrasto, tração e sustentação, que são as quatro forças atuantes na aeronave em voo, necessárias para o voo, para que elas funcionem precisam de Pressão Atmosférica, Altitude, Temperatura e Densidade, E esses quatro ítens não há na Tropopausa, somente na Troposfera.
    Entendeu??

    Pé (FT): é usado para medir altitudes (distâncias verticais) e equivale a 0,3048 metros.

    bjinhosss

  6. H.Wilhelm von Ferlef diz:

    Bom, pés é uma medida inglêsa que equivale a exatamente 0,3048 metros lineares. O metro linear é aquele usado para medir grandezas lineares como, comprimento, espessura, largura, etc e, isso para diferenciar do metro quadrado (área) e metro cúbico (volume e capacidade). Assim o pé (do inglês foot -> [ft]= pé) assim como a jarda (do inglês yard -> [yd] = vara), cúbito, etc. Essas medidas não são SI mas, por tradição são usadas em meios técnicos como na aeronáutica. Exemplificado: se uma aeronave voa a 45.000 ft (pés) temos:
    Se um 1ft (pé) é igual a 0,3048 m, então, 45.000 ft será igual a 45.000 x 0,3048 m = 13.716 metros de altitude. De outra forma, se uma aeronave se encontra a 10.800 m, então, ela se encontra a 10.800/ 0,3048 = 35.433 pés (ft).
    Outra medida muito utilizada nos meios aeronáuticos é o nó (em inglês = knot [kt] que corresponde a 1.852 m/h ou 1,852 km/h. Assim se uma aeronave estiver a 840 km/h, será denotada nos meios aeronáuticos por: 840 x 1,852 = 456 nós (kt).

    Agora sobre as nuvens, primeiro devo informar-lhe que existem vários tipos e classes de formação/condensação atmosférica que são classificadas de acordo com a sua forma ou aspecto, constituição e estágio:

    a) Quanto a forma

    Estratiformes: quando apresentam-se desenvolvidas ou dispostas horizontalmente. Esse tipo cobre extensas áreas sendo porém pouco consistentes, isto é, pouco espessas e dão origem a precipitações (chuva) fracas mas contínuas;

    Cumuliformes: apresentam-se desenvolvidas verticalmente (de cume). São muito consitentes, surgindo isoladas e por isso cobrem pequena área. Quando da precipitação originam pancadas de chuvas, ou seja, chuvas de grande volume, mas pouco duradouras e localizadas;

    Cirroformes: apresntam desnvolvimento horizontal. Assemelhan-se em aspecto a fibras parecem serem frágeis. Essas ocupam a alta atmosfera e por isso são formadas por cristais de gelo. Esse tipo de nuvem não dá origem a precipitações.

    b) Quanto a constituição

    Sólidas: formadas unicamente por gelo que podem pesar até 1 tonelada. Também são chamadas de nuvens negras ou tremulas;

    Líquidas: constituídas basicamente de gotículas de água;

    Mistas: constituem-se de gotículas de água e cristais de gelo.

    c) Quando ao estágio

    Altas: são aquelas cuja base está acima de 6.000 metros. Esse tipo de nuvem são sempre sólidas;

    Mádias: são aquelas cuja base se situa entre 2.000 a 8.000 metros. Essas são sempre mistas;

    Baixas: são aquelas cuja base está em torno dos 2.000 metros. São sempre líquidas.

    Pois bem, as temidas (por parte da aviação) CB (Cumulonimbo) são nuvens cumuliformes, mistas e médias cuja base está entre 700 a 1.500 metros mas cujos topos podem atingir de 24 e 35 km de altura, sendo a média porém em torno de 9 a 12 km. Sua constituição é basicamente formada por gotículas de água (nas partes mais baixas), gotas superesfriadas, flocos de neve, granizo e cristais de gelo. Por trazerem sempre tempestades são também conhecidas por nuvens de trovoada ou de tempestade.
    Se tomarmos em consideração que as nuvens altas têm a sua base a 6.000 metros, então podemos entender que nenhum avião pode voar mais alto que uma nuvem. O fato porém é que esse tipo de nuvem não gera precipitação e como são sólidas não dão origem a raios e nem trovões (por que não há fricção). Mas se compararmos a cada tipo de formação, sim, os aviões podem voar acima de alguns tipos de nuvens, mas, as famosas CBs são um empecilho a aviação por que podem se estender à até 35 km (114.830 m) – muito superior a que qualquer avião pode atingir e o pior, essas formações dão origem a tempestades com trovoadas (raios e trovões) e no seu interior há uma instablidade incrível com turbilhões, etc.

  7. Abc da Silva Júnior diz:

    Para economizar gasolina eles passam no meio das turbulencias o que incomoda os passageiros mais idosos que não aguentam solavancos.

  8. Vegas diz:

    Olá amigo tudo bom?

    A questão de viajar sobre as nuvens para se livrar da tempestade depende de muitos fatores, um deles é a questão do que o Controle Aéreo determina. Se ele fala para você se manter em certa altitude você deve respeitar.

    Lógico que se o piloto perceber que a coisa será feia pela frente ele pode pedir autorização para subir mais.

    Que nem nesse acidente que ocorreu no avião da Air France a nuvem tinha 17.000 metros de altitude e 150km de extensão… ou seja, era quase que impossível o piloto desviar dessa tempestade.

    O nome dessas nuvens desse tipo se chamam Cumulusnimbus são gigantescas e sempre tem instabilidades metereológicas.

    A questão de pés é pode ser medida em metros. A contagem correta para se medir pés em metros é de 4 mil pés equivalem a mil metros de altura.

    Então a questão de viajar por cima da tempestade depende de muitas coisas, o piloto deveria ter previsto a tempestade a frente e ter subido logo antes, e também par se subir acima de 17.000 metros demora muito, o que deve ter ocorrido é que o piloto deu de cara com a tempestade e não teve tempo para subir e entrou bem no meio.

    É isso ae

    Abraços

  9. pedro de souza diz:

    Gostei muito dos comentários,muito interessante.

  10. mannasses de la royce diz:

    OBRIGADA PELA INFORMAÇÃO

Faça um Comentário!

Você está em: Viajar // Viajar // Porque os aviões não podem viajar por cima de qualquer nuvem para ficarem livre de tempestades?
Copyright © Viajar, Viagem, Viagens | Todos os direitos reservados.