Viajar, Viagem, Viagens


Blog sobre Viagens, conheça os melhores destinos, informações úteis para quem vai viajar, veja como tirar passaporte, visto, e claro ter acesso a promoções exclusivas de passagens aéreas!

Se viajar na velocidade da luz fosse possível, quanto tempo demoraríamos para alcançar Andrômeda?

Se viajar na velocidade da luz fosse possível, quanto tempo demoraríamos para alcançar Andrômeda?
Também gostaria de saber o que aconteceria ao nosso viajando nessa velocidade e se alguém pode supor como provavelmente teria que ser essa empreitada?
Por exemplo, como teríamos que viajar numa nave cuja velocidade alcança 300 mil km/s? Uma suposição, claro… Pois imagino que nosso corpo não agüentaria viajar nessa velocidade.
Pergunta envolve astronomia também

quanto tempo levaria uma viagem ao sol, quanto tempo leva para percorrer um ano luz, E possivel chegar ate o sol, quanto tempo demoraria para chegar ao sol, E possível alguém ir até o sol?, tempo de viagem da terra ate o sol, quanto tempo levaria para ir da terra ao sol, quanto tempo leva pra chegar no sol, quanto tempo leva para percorrer 338 km navelocidade da luz, quanto tempo leva para chegar no sol, Quanto tempo demoraria pra chegar no sol, quanto tempo demora pra chegar ao sol, quanto tempo demora para chegar a o sol, quanto tem leva para uma nave chegar no sol?, viajem a v elocidade da luz

.


Responder Facebook

2 Comentários sobre "Se viajar na velocidade da luz fosse possível, quanto tempo demoraríamos para alcançar Andrômeda?"

Participe você também, faça seu Comentário!

  1. ex-cristão diz:

    A viagem de tal nave hipotétiva levaria 2,3 milhões de anos. Tempo suficiente para muitas espécies serem extintas e outras surgirem.
    Para comparação: suspeita-se que o ramo evolutivo que deu origem ao ser humano foi há poucos milhões de anos atrás.

    ________________________________________

    Algumas distâncias para você comparar:

    a distância da Terra à Lua é 1,3 segundo-luz (a luz leva 1,3 segundo para percorrer a distância).
    Terra ao Sol é 8,3 minutos-luz. (a luz leva 8,3 minutos para percorrer a distância).
    o tamanho do Sistema Solar é 11 horas-luz, (a luz leva 11 horas para percorrer a distância).
    a distância até Alpha Centauri é 4,3 anos-luz, (a luz leva 4,3 anos para percorrer a distância).
    o diâmetro da Via Láctea é 100 mil anos-luz, (a luz leva 100 mil anos para percorrer a distância).
    a distância até a Galáxia de Andrômeda é 2,3 milhões de anos-luz (a luz leva 2,3 milhões de anos para percorrer a distância)
    e que a parte visível do Universo é uma imensa esfera com cerca de 14 bilhões de anos-luz de raio. (a luz leva 14 bilhões de anos para percorrer a distância).

    ==========================================

    ==========================================

    O que aconteceria ao corpo do astronauta?

    Bem, primeiro existem as equações que mostram quais são os efeitos relativísticos sobre a matéria e energia, por exemplo, constração de Lorentz (contração espacial relativa no sentido da velocidade – o corpo se contrái na direção do movimento), dilatação temporal (dilatação relativa dos intervalos de tempo – o tempo passa mais devagar), etc.

    As equações mostram que conforme a velocidade aumenta e se aproxima à c (velocidade da luz), os efeitos relativísticos são cada vez mais notados. Assim, o tempo da nave passaria mais devagar mas ele só perceberia que passou quando parasse a nave e visse um Universo bem mais velho do que quando ele partiu.

    Claro que quando ele parasse a nave, o tempo voltaria ao seu curso normal. Assim como a contração espacial cessaria quando ele parasse.

    ________________________________________
    Problemas quando v=c

    Surge um problema em tais equações quando você faz v=c (velocidade da luz), elas divergem, dão infinitos, singularidades. Quando isto acontece, significa que a equação não é boa para fazer previsão em tal nível. Isto porque outros efeitos podem tomar lugar que a equação não preveja.

    Um dos princípios da relatividade (tanto de Einstein quanto de Galileu) é que a velocidade é relativa. Assim, o um astronauta hipotético viajanto a velocidade v próximo a c para Andrômeda, sentiria que ele está parado e Andrômeda que vem a v próximo a c na direção dele.

    Com isto todas as partículas que Andrômeda emitisse (luz, etc,) na direção dele, viriam com v próximo a c ou ainda mais rápido. Ele seria bombardeado então com radiação de altíssima energia: ele claramente morreria, e a nave também seria destruída. Tudo viraria uma “sopa de partículas”.

    Antes de v=c então a nave e o astronauta já seriam destruídos.

    ________________________________________

    Quanto mais v tende a c, mais a energia total relativística aumenta. Lembrando que a equação da energia total relativística é dada por:

    E²=(pc)² + (mc²)²
    (quando v = 0, p=0 e temos E²=(mc²)² obtendo assim a famosa E=mc²).

    “pc” é o termo cinético que dá origem à energia cinética, (mv²)/2, quando v < < c (velocidade muito menor que c) e diverge quando v->c (velocidade tende a c).

    No referencial de quem ficou, então, a energia total da nave (+interior da nave) diverge conforme v->c. Então, nave + interior, vai ganhando cada vez mais energia enquanto cada vez mais se contrai. Até o ponto em que pode se transformar num (mini) buraco negro.

    Detalhe: a massa da nave+interior vai virar um (mini) buraco negro antes mesmo de v atingir c!

    Abraços

  2. Lucas Baiano diz:

    Levaria cerca de dois milhões e novecentos mil anos para se chegar viajando a velocidade da luz.

    Se você podesse alcançar a velocidade da luz a sua massa se tornaria infinita, como é provada na equação E=mc², por isso é impossivel alcançar a velocidade da luz já que para empulsionar um objeto de massa infinita se precisaria de uma energia infinita. Toricamente nosso corpo iria adquirir tanta energia que se tornaria ela mesma =x.

Faça um Comentário!

Você está em: Viajar // Viajar // Se viajar na velocidade da luz fosse possível, quanto tempo demoraríamos para alcançar Andrômeda?
Copyright © Viajar, Viagem, Viagens | Todos os direitos reservados.